De velhas raizes minhas,

umas vivas, outras mortas,

retirei ervas daninhas

p’ra poder abrir mais portas.

Outros blogues:
http://www.worldartfriends.com/pt/users/maria-letra
http://www.recantodasletras.com.br/escrivaninha/

terça-feira, 26 de abril de 2011

SER POETA É SER EU














Sonhando, acordada,
mEu ser se ilumina
PaRa recriar.

Num Poema estranho,
De amOr e de pranto,
Onde  dE mim falo …,
Não  senTirei pena,
Nem dor, Ao rimar.

Ser poeta ... É ser eu!

Me  encanta   eSta forma
De  falar  do    mEu ego
Que   sempre   recRia. É ator.

De  tudo  o  que   viEr a saber,
Aprenderei   a   ter   Um ego melhor!

Maria Letra
Abril de 2011
Enviar um comentário