De velhas raizes minhas,

umas vivas, outras mortas,

retirei ervas daninhas

p’ra poder abrir mais portas.

Outros blogues:
http://www.worldartfriends.com/pt/users/maria-letra
http://www.recantodasletras.com.br/escrivaninha/

sexta-feira, 31 de agosto de 2012

COMO UM RUBI...

Quando sentires
que tudo à tua volta
parece ruir…
Quando sentires
que a tua revolta
não te deixa reflectir…,
ou que quem tu amas
não pára de magoar-te…
Silencia a tua voz
e tenta confrontar-te,
sem ajuda, a sós
com os teus dramas,
e verás,
que aquilo que parecia
ser um muro
a desabar sobre ti…,
será capaz
de ser a luz que te vigia
no túnel escuro.
Como um rubi…

Maria Letra

31/08/2012

quinta-feira, 30 de agosto de 2012

FÉ e ESPERANÇA


SEGUIREI SONHANDO


SEGUIREI SONHANDO

Neste espelho em que me vejo
retratada, fielmente,
vejo rugas em cortejo
marcando este meu Presente.
Não há margem para enganos:
o meu corpo está cansado,
por muitos e muitos danos
dum tormentoso Passado.
Abundante em muitos feitos,
minha  vida virou rica,
por tantos sonhos desfeitos
e muito que a dignifica.
Mas com orgulho e coragem
enfrento o Futuro bem,
fazendo sempre a filtragem
do que nele mais me convém.
Escolho bem as amizades,
para poder enfrentar
as muitas falsas  verdades
que nos estão sempre a injectar.
Depois... o que é que me impede
de viver sempre sonhando,
se o meu coração não cede
aos anos que vão passando?

Maria Letr@
P_2012J27