De velhas raizes minhas,

umas vivas, outras mortas,

retirei ervas daninhas

p’ra poder abrir mais portas.

Outros blogues:
http://www.worldartfriends.com/pt/users/maria-letra
http://www.recantodasletras.com.br/escrivaninha/

sexta-feira, 1 de abril de 2011

O GRITO DO INDÍGENA - Para a Ciranda da poetisa Ana Stoppa


Somos um povo importante,
Como tantos outros, são.
Sejamos nós Arapasos,
Anambés, ou Aruás,
Uma só coisa queremos:
Vivermos todos em Paz.

Somos um povo importante,
Como tantos outros são.
Sejamos nós Bacairis,
Alsanos ou Aparais,
Em Amor, temos direito
A sermos todos iguais.

Somos um povo importante,
Como tantos outros são.
Sejamos nós Fulniôs,
Guatos ou Uarequenas,
Nesta frase, tudo somos:
Humanos e Bons, apenas.

Somos um povo importante,
Como tantos outros são.
Sejamos nós Xucurus,
Iecuanas ou Zorós,
Uma coisa mais pedimos:
RESPEITO por todos nós!

Maria Letra


Março de 2011
Imagem do blog:
http://fabiopestanaramos.blogspot.com

Enviar um comentário