De velhas raizes minhas,

umas vivas, outras mortas,

retirei ervas daninhas

p’ra poder abrir mais portas.

Outros blogues:
http://www.worldartfriends.com/pt/users/maria-letra
http://www.recantodasletras.com.br/escrivaninha/

sábado, 9 de abril de 2011

A MAGIA DO AMANHÃ


Hoje passará a Ontem
quando a meia-noite vem
e passa a ser Anteontem
numa outra a vir, também.

Todos eles viram Passado,
dia após dia, por certo,
deixando sempre, ignorado.
um Amanhã muito incerto.

No Presente há uma porta
desse Amanhã, que me atrai,
pois o Futuro é que importa
quando o Passado se vai.

Contudo, nessa Magia
que o Amanhã dizem ter,
há um mistério que adia
o nosso querer saber.

A Natureza, perfeita,
o Amanhã quis esconder
para que a Vida, essa eleita,
não saiba se irá morrer.

Maria Letra
Abril 2011
Fotografia de Rui Videira
Enviar um comentário