De velhas raizes minhas,

umas vivas, outras mortas,

retirei ervas daninhas

p’ra poder abrir mais portas.

Outros blogues:
http://www.worldartfriends.com/pt/users/maria-letra
http://www.recantodasletras.com.br/escrivaninha/

sexta-feira, 29 de abril de 2011

TEMPO SEM RETORNO


Gostaria que tu fosses pequenina
E saltasses, feliz, para os meus braços,
Traquininha e com gestos de menina,
Enchendo-me de beijos e abraços.



Recordo o tempo em que, toda atrevida,
Me pregavas partidinhas inocentes,
Salpicando de amor a minha vida,
Quando brincávamos, ambas, tão contentes.

Maria Letra
Abril de 2011

9 comentários:

✿ chica disse...

Lindos momentos, viraram recordações lindas também! beijos,chica e ótimo fds!

BIA disse...

Olá Maria!!!

Suas poesias são tão belas e transmitem tanta paz, um prazer ao le-la!!! Seu lado crítico é admirável e suas poesias um encanto pela suavidade.

Ótimo fim de semana!!!

Bjus

Bia

Maria Letra disse...

Obrigada, Chica.
De vez em quando sou acometida de recordações que sabem a mel mas ardem como se fosse limão. Compreendes isso?
Bom fim-de-semana, amiga.

Maria Letra disse...

Obrigada, Bia. É uma querida.
Tal como referi à minha amiga Chica, recordar é delicioso, mas o coração queixa-se ...
Bom fim-de-semana para si.

Multiolhares disse...

que saudade dá quando eram pequeninos quando dependiam de nós com a sua pele cheirando a bebe
bjs

Maria Letra disse...

Obrigada, por mais esta visita, Multiolhares.
Sim, na verdade é um cheirinho que inunda o coração e eu tenho-o bem retido, ainda, em mim. E aquela fase em que, com cerca de 6 meses, começam a levar à boca o dedito maior do pé e sorriem para nós com o ar de quem diz: Estás a ver esta minha malandrice? Sou capaz ...

Anónimo disse...

Minha Amiga a vida é assim mesmo, e essas recordações ficam para sempre gravadas no nosso coração, esta semana tenho eu brincado com o meu neto que é pequeninho apenas tem nove meses.
Beijos
Sant cRUZ

Ana Martins disse...

Maravilhoso Mizita!

Feliz dia da Mãe, minha amiga.

Maria Letra disse...

Obrigada, Ana Martins! Já respondi pelo Facebook. Os meus filhos é que me disseram, pois aqui o Dia da Mãe foi no dia 18 de Abril. Como estive fora, em viagem com uma amiga que veio passar comigo o fim-de-semana, não ouvi o telemóvel porque com o barulho onde estávamos não era possível e, por isso mesmo, tive a surpresa das mensagens deles pelo Facebook.
Não sei se tem filhos, por isso fico sem jeito. Dir-me-á e como o Dia das Mães é todos os dias, estarei sempre em tempo.
Beijinhos, amiga.