De velhas raizes minhas,

umas vivas, outras mortas,

retirei ervas daninhas

p’ra poder abrir mais portas.

Outros blogues:
http://www.worldartfriends.com/pt/users/maria-letra
http://www.recantodasletras.com.br/escrivaninha/

sábado, 22 de dezembro de 2012

VOTOS DUM FELIZ NATAL 2012 E DE UM MAGNÍFICO ANO 2013



São poucas as palavras que deixarei aqui. Estamos bem conscientes do mal que grassa pelo mundo e do quanto desejaríamos fosse diferente. Se de alguma coisa serve termos Esperança, eu, agarrada teimosamente a ela, desejo a todos um Feliz Natal em Família, tão unidos quanto possível e que o Novo Ano venha diferente no que se refere a uma tão desejada PAZ, com SAÚDE, PARA QUE POSSAMOS TER A FORÇA NECESSÁRIA PARA TRAVAR QUEM CORRE VELOZMENTE PARA UM INDESEJÁVEL FIM: O DA DESTRUIÇÃO DO QUE A NATUREZA NOS DÁ, TÃO GENEROSAMENTE. TODOS OS DIAS: A VIDA!


Maria Letra

domingo, 11 de novembro de 2012

quinta-feira, 8 de novembro de 2012

LIBERDADE CONQUISTADA





No tempo e nos espaços
que tive, ao meu dispor,
eu fiz e desfiz mil laços
criados com muito AMOR.

No desespero, fui esperança;
no pecado, compaixão;
no conflito, temperança;
na ofensa, fui perdão.

Nos desvios da minha estrada
prometi-me ser mudança.
Não queria ser culpada
de falhas de insegurança.

Nem sempre, enfim, consegui
preencher os meus vazios,
mas uma coisa aprendi:
a corrigir meus desvios.

Os anos foram passando.
Não sou mais serva abusada.
Sou alguém que vive amando
ser livre, livre e mais nada.

Maria Letra
2016-06-11

UMA QUESTÃO DE FÉ



Gostava que me aceitassem
como sou. Com as minhas crenças,
e que nunca mal julgassem
todas as minhas diferenças.
Cada um, é como é,
quando se trata de Fé.

A minha, é limitada,
neste espaço  onde me movo,
ao muito que vem do nada
e dá vida a todo um povo.
Eu creio na Natureza,
tão bela quanto indefesa.

É que, num dado momento,
inventa-se outro cenário
e o nosso convencimento
fica virado ao contrário.
Sigo apenas um Senhor
a que chamamos: AMOR.

De resto, tudo é incerto
nesta vida que vivemos
pensando que o que está certo
é tudo aquilo em que cremos.
Por isto mesmo eu respeito
quem respeita este meu jeito.

Vejam-me como um jardim
que acolhe qualquer flor.
O coração que há em mim
só conhece a Fé no AMOR.
Só nessa vou caminhando,
as outras, vou respeitando.


Maria Letra
23/10/2010
Fotografia de: RUI VIDEIRA

quarta-feira, 7 de novembro de 2012

segunda-feira, 5 de novembro de 2012

A FLOR DA NOITE

Malmequer te elejo
A flor da noite.
Ladina, sem pejo,
Mergulhas na dor
Errantes amantes.
Que queres tu tecer?
Um romance em flor
Em alguém  a querer
Respostas de Amor?

Maria Letra
05/11/2012