De velhas raizes minhas,

umas vivas, outras mortas,

retirei ervas daninhas

p’ra poder abrir mais portas.

Outros blogues:
http://www.worldartfriends.com/pt/users/maria-letra
http://www.recantodasletras.com.br/escrivaninha/

quarta-feira, 22 de dezembro de 2010

UM PEDIDO AO PAI NATAL










Malandreco Pai Natal!
Todos os anos te peço
qualquer coisinha, barata,
e nada me dás. Porquê?
Teu desprezo faz-me mal!
Eu acho que não mereço,
tua forma, tão ingrata,
de quem finge que não vê.

Não me esqueças este ano.
Tu nunca lês meus pedidos.
Porque me tratas assim?
Também sou uma criança!
Também sou um ser humano!
Andam brinquedos perdidos
que podiam ser p’ra mim …

                                                     
 







                                                     





Anda lá, querido velhinho …
Dá um jeito este Natal.
Fico à espera duma prenda …,
duma boneca de trapos! 
Pode ser, meu amiguinho?
Nunca te fiz qualquer mal.
Deixas à porta da tenda,
que tem na frente, 6 catos.
Deixas lá, encostadinho,
um presente em cada um,
p’rós meus irmãos. São rapazes.










Nossos pais não querem nada.
São felizes, mesmo assim.
Mas … se tiveres, mais algum,
deixa p’ra eles! São capazes
de gostar…, p’rá consoada!
Anda lá, diz-me que SIM!


Maria Letra
12 de Dezembro de 2010
Imagens da net e de:
Stockvault.net - Free Stock Photos and Images


4 comentários:

Carla Farinazzi disse...

Oi Maria Letra!!!

Que lindo nome! Que lindo blog! Que lindos textos!
Nem como lhe dizer da empatia que senti, logo ao chegar... Querido Pai Natal... também sou criança, poxa!

Maria Letra... Maria das palavras... da intensidade... tudo lindo o que vi por aqui...

Beijos

Carla

Maria Letra disse...

Se estas palavras não tivessem sido escritas por si, surpreender-me-ia, mas como são de sua autoria, depois do que li no seu blog, não seria de esperar outra coisa. Obrigada!
Como gostei do seu texto. Só li um porque, neste momento, o tempo é pouco. Tal como acontece com Crónicas do Rochedo, cujo autor sempre me encanta ler, irei visitá-la, de vez em quando. Bem Haja pela sensibilidade que tem.
Beijos.

Anónimo disse...

My Christmas Wish For You

My Christmas wish for you, my friend
Is not a simple one
For I wish you hope and joy and peace
Days filled with warmth and sun

I wish you love and friendship too
Throughout the coming year
Lots of laughter and happiness
To fill your world with cheer

May you count your blessings, one by one
And when totaled by the lot
May you find all you've been given
To be more than what you sought

May your journeys be short, your burdens light
May your spirit never grow old
May all your clouds have silver linings
And your rainbows pots of gold

I wish this all and so much more
May all your dreams come true
May you have a Merry Christmas friend
And a happy New Year, too ..
- Author Unknown

Be happy!

Adelaide disse...

Que lindo Mizita,
Que poema tão natalício e tão puro.
Um abraço de parabéns.
Milai