De velhas raizes minhas,

umas vivas, outras mortas,

retirei ervas daninhas

p’ra poder abrir mais portas.

Outros blogues:
http://www.worldartfriends.com/pt/users/maria-letra
http://www.recantodasletras.com.br/escrivaninha/

sábado, 13 de julho de 2013

A PABLO NERUDA




Neste tempo de caos e de tormento
quero parar, por um momento.
Quero recordar-te, poeta superior
que soube bem explorar o tema “Amor”.
Em teu livro “Confieso que he vivido”,
sabemos bem o quanto terás sofrido!
Enquanto nele, amigo, tu nos contas
tramas duma luta cujas pontas
revelam ganas de luta e de mudança…,
não escondes tua sede de vingança.
Gritas, em casa frase, silenciosa, muda,
o teu lado guerreiro, Pablo Neruda!


Maria Letra
2013-07-12

Enviar um comentário