De velhas raizes minhas,

umas vivas, outras mortas,

retirei ervas daninhas

p’ra poder abrir mais portas.

Outros blogues:
http://www.worldartfriends.com/pt/users/maria-letra
http://www.recantodasletras.com.br/escrivaninha/

segunda-feira, 21 de março de 2011

SOU UM SER INCOMPLETO


A perfeição, não existe,

mas essa é a minha meta.

De tão exigente ser,

vou acabar incompleta.

Neste ser por acabar,

em que o meu coração crê,

há coisas que me completam,

aos olhos de quem me vê.

Por fora, sou assim mesmo:

Completa! Nada falta.

O problema é que, dentro,

há um senão que ressalta.

Ontem, fui boa pessoa;

anteontem, não sei bem;

Hoje, procuro ser

A mistura que convém.

Convém a quem de mim espera

qualquer coisa, não sei quê.

Por isso, eu sou um enigma

aos olhos de quem me vê.

Vê e acaba dizendo:

Esta aqui não está completa!

Tem um parafuso a menos,

ou é doutro planeta.


Maria Letra

6 comentários:

Ives disse...

Acho interessante a idea da perfeição, mesmo que falte algumas peças que vamos encaixar rs abraços

Tite disse...

Por isso, eu sou um enigma
Aos olhos de quem me vê.


Tu e todo o mundo.

Perfeição? Onde está ela?
No Universo e ninguém vê.

PS - Obrigada querida amiga quase perfeita

Tite disse...

Amiguinha,

Já podes ir espreitar o efeito do teu SOS.

Beijarocas


PS - de repente fiquei a pensar que já cá tinha estado e afinal não tinha deixado comentário. Pois.... é da "décalage" entre a escrita e a sua publicação.

Anónimo disse...

Maria: Não há ninguém perfeito ao Cimo da terra todos nós temos uma falta lá está o ditado de Poeta e louco todos temos um pouco.
Beijos
Santa Cruz

Maria Letra disse...

Já te visitei, amiguinha e agradeço-te do fundo do coração, estares a "jogar" no mesmo campo que eu estou: o do amor pela Natureza e pelo nosso Planeta Terra.
Beijinhos.

Maria Letra disse...

Obrigada pela sua visita e pelo seu comentário, Ives.
Fui visitá-lo e gostei imenso do poema de Analuz, em que o tema é o Tempo.
Um abraço.