De velhas raizes minhas,

umas vivas, outras mortas,

retirei ervas daninhas

p’ra poder abrir mais portas.


segunda-feira, 24 de setembro de 2012

OUTONO TRISTE


4 comentários:

chica disse...

Poesia linda, mesmo tu não gostando de outono! beijos,chica

Ives disse...

A palavra outono, em sua poesia, se torna ainda mais divina! abraços

Maria Letra disse...

Obrigada Chica, pela sua habitual visita, a despeito da minha ausencia no seu blog. Um grande e apertadinho abraco. Tenha uma boa semana.

Maria Letra disse...

Bom dia, Ives, pelo seu comentário. Tinha mesmo de escrever sobre uma estacao que nao posso dizer "nao gosto", mas que me causa uma certa nostalgia, é bem verdade. Um abraco.