De velhas raizes minhas,

umas vivas, outras mortas,

retirei ervas daninhas

p’ra poder abrir mais portas.


domingo, 4 de abril de 2021

A NOVA PÁSCOA

A NOVA PÁSCOA

Acorrentados num espaço
que nos protege dum mal
que de morte sabe tanto...
se percorrermos o traço
da nossa vida global,
- do passado e do presente -
banhar-nos-emos em pranto
ao vermos pobres de amor
mascando ressentimentos
por quem em paz se consente
ausência de sentimentos.

A Páscoa vivida agora
jamais será como outrora!

Maria Letr@
2021-04-02