De velhas raizes minhas,

umas vivas, outras mortas,

retirei ervas daninhas

p’ra poder abrir mais portas.


quinta-feira, 25 de abril de 2013

VINTE E CINCO DE ABRIL DE 1974


2 comentários:

BIA disse...

Oi Maria!!!

O cravo vermelho como símbolo de uma revolução não deixa de ser algo que transmite a beleza de uma luta, é curioso este marco histórico que tem como símbolo uma flor. Infelizmente alguns políticos é que não mudam nunca...
Ah! Estás desculpada pela ausência... um longo tempo sem internet... espero que esteja tudo melhor na sua nova moradia!!!
Bjs :)

Maria Letra disse...

Obrigada pela visita, Bia.
É pena o aproveitamento que fazem destas coisas...,acabando por servir a reacção e mais nada. Quando digo reacção, refiro-me à reacção contra o progresso no bom sentido. Um abraço.