De velhas raizes minhas,

umas vivas, outras mortas,

retirei ervas daninhas

p’ra poder abrir mais portas.


quarta-feira, 20 de janeiro de 2010

A UMA AMIGA ESPECIAL

Hoje gostaria de dedicar este texto a uma grande amiga, a Milai, também conhecida por  Mara.

Esta minha atitude tem uma justificação muito aceitável, para além da que confere a esta senhora o estatuto de minha grande amiga, com uma autênticidade de sentimentos cada vez menos comum.

Em toda e qualquer tarefa em que se veja envolvida, por vontade própria ou por compromisso assumido, a Milai dedica-se a ela de alma e coração e nem nos momentos em que as suas forças se esgotam, ela deixa de ser aquele ser humano que põe amor em tudo o que a rodeia, seja na re-organização do seu lar, nos quadros que pinta, nas pantufinhas que tricota ou nos seus escritos, de grande naturalidade. Entre ela e a Natureza existe um "tu cá tu lá" cheio de dedicação e muito respeito. O mais simples poema ou texto, têm uma grande carga de feminilidade que agrada e transmite serenidade. Diria, ainda, que esta serenidade brota sem a mais leve ponta de falsidade, tal como os seus gestos de carinho para com os outros.

Mas porquê este texto agora? Por um motivo único: é que durante este recente período em que estive doente, umas 'longuíssimas' 4 ou 5 semanas, era com ela que eu conversava, telefonicamente, todos os dias, por vezes mais do que uma vez. Eu sei que isto poderá parecer de pouca importância, mas não para mim. Muitas vezes ela nem sequer soube quão doente eu me sentia, mas eu não prescindia daqueles momentos de contacto. É que a Milai transmitia-me muita paz, muita confiança e muito carinho e, dado que eu estava a ficar bastante depauperada e quase sem resistências, conversar com ela fez parte dum conjunto bom a que tive de recorrer para não entrar naquela fase do "já não vale a pena", comum a quem, como eu, não sentia melhoras.

Agora, que tudo passou e eu estou, de novo, "operacional", gostaria de agradecer-lhe e deixar aqui esta prova de reconhecimento profundo. É que tu, minha amiga, nem te apercebeste, completamente, do quanto eu estive mal. OBRIGADA, MILAI,  MUITO OBRIGADA!!! Foste de grande ajuda e, embora esperando tu nunca passes pelo mesmo, estarei contigo SEMPRE, se de mim necessitares, para suavizar a tua dor, seja ela de que dimensão fôr. Mas isso NUNCA acontecerá, tenho essa grande esperança.

Um enorme abraço.

12 comentários:

NUMEROLOGIA E PROSPERIDADE disse...

Belo texto.

chica disse...

Linda homenagem a tua amiga Mara! è tão bom ter amigas assim,não?beijos às duas,chica

Maria Letra disse...

Muito obrigada, Silvana e Chica, pela visita e comentário, respectivo.
Foi uma forma de mostrar-lhe o quanto estou grata pelo bem que me fez falar com ela em certos dias mais "não", resultantes do facto de não estar habituada a estar doente. Há mais de 30 anos que não tomo medicamentos de espécie nenhuma. Sempre me curei naturalmente - tal como desta vez - das minhas mazelas e, portanto, a cura é mais lenta. Mas este período foi, particularmente, aborrecido e ela soube, sem o saber, ajudar-me muito.
Um grande beijinho, amigas.

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Pois eu, no lugar da Mara, diria que também é muito bom ter amigas assim.
Bom fds

Maria Letra disse...

Obrigada, Carlos.
A Mara e eu somos amigas desde 1983 e, pode acreditar, ela nunca me decepcionou, o que não é muito comum. Aliás, Carlos, as minhas maiores amigas são do tempo da escola, da 5.ª e 6.ª classes.
Fiquei contente com a sua visita.

Adelaide disse...

Querida Mizita,

Fiquei muito contente com o teu comentário, especialmente porque já te sentes melhor. Na verdade preocupei-me muito contigo. A tua voz demonstrava uma absoluta falta de ânimo devido às tuas dores físicas e até morais. Temos as duas que agradecer ao Governo Inglês porque, graças a ele, pudemos falar telefonicamente horas a fio sem pagar um centavo. E, se digo devemos, é porque também tu me ajudaste a mim. Só que o meu problema é mais moral do que físico. Ainda vais ter muito que me aturar porque o problema moral leva mais tempo a passar, se passar!
Eu, neste Portugal egoísta, vergonhoso e que não se preocupa com o ser humano que necessita de ajuda, nunca poderia ser eu a ligar para ti.
Todos os dias esperei ansiosa que o meu telefone tocasse para ouvir as tuas doces palavras. Está mesmo provado quanto é bela a verdadeira AMIZADE.

Um abraço amigo
Milai

Maria Letra disse...

Obrigada, Milai, pelo teu comentário. É bom que nos possamos ajudar mutuamente. Ainda não sei é onde vamos buscar argumento de conversa se nunca falamos da vida seja de quem fôr. Mas é mesmo assim.
Só uma chamadita de atenção: o governo Inglês nada tem a ver com a minha conta de telefone, ou mesmo com outras contas. É o tipo de contrato que tenho com a 'Orange'. Trata-se dum pacote completo com internet, telemóvel, um 'dongle' para ter internet quando não estou em casa, etc. E ainda me dá direito a dois bilhetes gratuitos, às quartas-feiras, para ir ver o filme que muito bem entender ... O governo inglês criou-me foi condições para não pagar transportes, médicos, internamentos, prótses, óculos, etc., o que acontece com todas as pessoas com mais de 60 anos. E se fosse pobrezinha, dava-me uma casa para viver sem pagar nada, o que não é o caso, felizmente. E ainda viria alguém tratar de mim.
Beijinhos.

Adelaide disse...

Querida Mizita,

Já me tinhas explicado isso tudo mas, lendo agora fiquei a perceber melhor. De qualquer modo esse paíz preocupa-se com as pessoas a avaliar pelas ajudas que dão a quem precisa.
Se eu não tivesse filhos ia viver para a tua beira. Não vou porque não consigo arrancar as minhas raízes.

Beijinhos
Milai

Graça Paz disse...

Uma verdadeira amizade!entre duas pessoas muito especiais!*

Silenciosamente ouvindo... disse...

Será um prazer ir votar.
Beijinhos e obrigada pelas
suas visitas aos m/blogues./Irene

Tite disse...

Maria,

Que linda homenagem fazes à tua amiga, mas também que belo ela ter estado a teu lado mesmo sem ter dado conta do momento grave que atravessavas.
É óbvio que os amigos são para as ocasiões só que desta vez nem ela se deu conta como a ocasião era importante para ultrapassares um mau momento.
Fico tão feliz por ti como fico por ela.

Um verdadeiro Hino à Amizade este teu post. Parabéns!

PS - Boa recuperação amiga

Maria Letra disse...

Amiga, para mim, significa MUITO, Tite e eu e a Milai somos amigas há muitos anos. Sei, tal como ela, com o que podemos contar, uma da outra. E depois, ela é muito querida, tem uma linda família e damo-nos muito bem.

Um grande beijinho, amiga.