De velhas raizes minhas,

umas vivas, outras mortas,

retirei ervas daninhas

p’ra poder abrir mais portas.

Outros blogues:
http://www.worldartfriends.com/pt/users/maria-letra
http://www.recantodasletras.com.br/escrivaninha/

sexta-feira, 24 de maio de 2013

DÉBITOS DA MINHA VIDA



2 comentários:

BIA disse...

Seus poemas são tão lindos Maria. As imagens também!!! Como dizia Voltaire o mérito da poesia é que ela diz muito mais em poucas palavras do que a prosa, grande verdade!!!
Abraços :)

Maria Letra disse...

Boa noite, querida Bia. Obrigada.
Beijinhos.