De velhas raizes minhas,

umas vivas, outras mortas,

retirei ervas daninhas

p’ra poder abrir mais portas.

Outros blogues:
http://www.worldartfriends.com/pt/users/maria-letra
http://www.recantodasletras.com.br/escrivaninha/

quarta-feira, 18 de fevereiro de 2015

AS FLORES E O "STAFF"












"Tulipas"
São as flores
que eu daria
aos Srs. Administradores.

                                                          
 






"Orquídeas"
Bem ...
Estas flores,
dá-las-ia,
sem dúvida,
aos Srs. Directores. 
                                                                  






"Cravos"
Para quem?
Para todo o Gerente,
certamente ...









"Violetas"
Flores de mulher,
não podem ser dadas
a uma secretária qualquer.











"Rosas"
Que pena!
Queria-as para mim ...
Mas..., ficariam melhor
num lindo jardim.
No entanto,
a ter de entregá-las...,
então ...
pô-las-ia nas mãos
da mulher que trabalha
num ritmo louco,
p'ra poder viver.
Sem categoria,
faz de tudo um pouco.










"Malmequeres"
Estas flores... ficariam bem
na telefonista
que, doida,
enlouquece,
perdida de amores
por tantas vozes de doutores,
que não conhece ...












Mas ... faltam flores para alguém
muito mais importante
em todo o "staff"...
Aqueles a quem muitos
chamam de "primário"
e que, por isso mesmo,
talvez ...,
prefere o cigarro.
Como é duro ser operário !...

Maria Letra
Londres, 29-03-1985
Enviar um comentário