De velhas raizes minhas,

umas vivas, outras mortas,

retirei ervas daninhas

p’ra poder abrir mais portas.

Outros blogues:
http://www.worldartfriends.com/pt/users/maria-letra
http://www.recantodasletras.com.br/escrivaninha/

segunda-feira, 11 de novembro de 2019

AMOR DO NORTE


AMOR VINDO DO NORTE

E sendo eterno o nosso grande Amor...
que eterna seja, também, a felicidade
de vivê-lo até ao fim das nossas vidas.
Nenhum de nós é hoje devedor
seja do que for. Em liberdade,
contámos muitas metas atingidas.

Não quereria sobreviver à tua morte,
mas quereria que sobrevivesses tu, à minha
e que a vida sãs vontades não me negue.
Estou presa a um Amor vindo do norte,
o qual matou as dores que, outrora, eu tinha
e se tornou a luz que sigo e que me segue.

Maria Letr@
P_1956F21

Sem comentários: