De velhas raizes minhas,

umas vivas, outras mortas,

retirei ervas daninhas

p’ra poder abrir mais portas.

Outros blogues:
http://www.worldartfriends.com/pt/users/maria-letra
http://www.recantodasletras.com.br/escrivaninha/

quinta-feira, 15 de agosto de 2013

TEMPOS QUE O TEMPO TE DEU












Era há tantos, tantos anos
que vivias, por teu mérito,
cuidando sempre de ti,
que o Tempo te ofereceu tempos…
para esqueceres contratempos,
que tiveste na tua vida.
Resignada e sofrida
tiveste alguns desenganos…
Mas esse tempo que amamos
sabia tu teres, a crédito,
milhões de afectos aqui.
E viveste.., bem feliz,
a vida, como ela quis,
usando esses tempos todos
até ao último dia.
Minha Mãe, foste calmia
nos meus momentos de dor.
Deixaste em nós tanto Amor!

2013-08-15
Enviar um comentário