De velhas raizes minhas,

umas vivas, outras mortas,

retirei ervas daninhas

p’ra poder abrir mais portas.

Outros blogues:
http://www.worldartfriends.com/pt/users/maria-letra
http://www.recantodasletras.com.br/escrivaninha/

terça-feira, 10 de maio de 2016

GOSTO DE VOAR SOZINHA













Quando escrevo tenho asas,
o coração é meu guia.
Gosto de voar sozinha,
não quero ter companhia.
Sobrevoo mil montanhas
e mares fundos, com baleias.
Vejo formas lindas, estranhas,
que mais parecem sereias.
Na minha imaginação,
deslizam cores e corais.
Faço dela o meu guião
e dos versos, meus canais.

Através deles comunico
com aqueles a quem dedico
tudo o que escrevo em poemas.
Foi a forma que encontrei
para, do modo que eu sei,
exorcizar meus dilemas.

Maria Letra
2016-02-07
Enviar um comentário