De velhas raizes minhas,

umas vivas, outras mortas,

retirei ervas daninhas

p’ra poder abrir mais portas.

Outros blogues:
http://www.worldartfriends.com/pt/users/maria-letra
http://www.recantodasletras.com.br/escrivaninha/

quinta-feira, 27 de junho de 2013

DIGAMOS TODOS PRESENTE (poema canção)

 












Amor,  sentimento em pena,
contra o ódio está lutando…
O povo é quem mais ordena!
Que venha lutar, cantando.
Se como eu, tens coragem
e tanta determinação,
traz força em tua bagagem
e muita, muita paixão.

Contra falsos moralistas
e gente muito corrupta.
Contra tantos imbecis
e tantos filhos da  “truta”…,
digamos todos : “Presente”!                 
Somos universalistas!
Lutamos por toda a causa
que faça o povo feliz.
Não há tempo para pausa.
Já vai comprida a raiz.

Não importa a tua cor
ou a língua que tu falas.
Nesta batalha de Amor
não há quem atire balas.
Queremos lutar pela paz,
sem armas, sem violência.
Somos por tudo o que faz
do Amor, a nossa essência.

Contra falsos moralistas
e gente muito corrupta.
Contra tantos imbecis
e tantos filhos da  “truta”…,
digamos todos : “Presente”!                 
Somos universalistas!
Lutamos por toda a causa
que faça o povo feliz.
Não há tempo para pausa.
Já vai comprida a raiz.

Maria Letra
2013-06-27



quarta-feira, 26 de junho de 2013

DIA MUNDIAL DA CRIANÇA

CHILDREN’S DAY

The so called children’s day,
for me, is everyday.
From Sunday to Tuesday,
Wednesday, Thursday
and Friday.
Saturday they should stay,
both children and adults,
all together, to play,
or enjoy their own cults.
No matter from where they are.
Even if they are far
from each other, everyday,
we remember all of them
and for all of them we pray.

Maria Letra
2013-06-25


DIA DA CRIANÇA

O dito Dia da Criança
para mim, é todos os dias,
dias de Luz e de Bem.
de Domingo a Terça-feira,
Quarta-feira e Quinta-feira
e Sexta-feira, também…
Ao sábado deveriam estar
as crianças e os adultos,
todos juntos a brincar
ou a praticar seus cultos.
Não importa onde estarão.
Mesmo que distante estejam
umas das outras, pelo menos
lembraremos todas elas
e por elas pediremos.

Maria Letra
2013-06-25

terça-feira, 25 de junho de 2013

TRIBUTO À NATUREZA

Amo-te todos os anos!
Quando acordo a saltitar,
ou adormeço a chorar
de dor, ou de desenganos.
 
Amo-te todos os dias,
mesmo que estejas zangada
por te sentires mal tratada
por quem é cego. Sabias?
 
Amo-te todas as horas!
Tu és o Deus em que creio.
Tu és suporte, és esteio.
Tu és da Vida as esporas.
 
Amo-te em cada minuto!
Tu és a mais linda cor
na tela do meu Amor.
Tu és do Mistério um Fruto. 
 
Amo-te em cada momento!
Tu fizeste de mim filha,
mãe..., avó… Que maravilha…
Mesmo na Morte, és alento! 
 
 
Maria Letra
25-06-2013
Fotografia de Rui Videira
Ria de Aveiro


segunda-feira, 24 de junho de 2013

ALMA ESCRAVA

Tal como um mar em tumulto,
galgando rochas e areias
em dias de marés cheias,
em noites de tempo instável…,
assim estou, face ao insulto
de ver que há  gente que trava
a paz que urge implantar
neste mundo, a desabar
para um caos insuportável…
Minha alma virou escrava
duma luta, sem dar  tréguas

a tanto suposto “herói”.
Sim, porque esta máscara dói!!
É fruto da corrupção
de quem está a muitas léguas
de pensar com o coração.
Vejo crueldade a esmo,
amigos. É isso mesmo! 
Maria Letra
2013-06-23

sexta-feira, 21 de junho de 2013

domingo, 16 de junho de 2013

DOIS MUNDOS-UMA VIDA!

Já nada do que fazia
num tempo muito distante,
pouco estável, muito errante
que vivia, dia-a-dia,
faz parte do meu presente.
De programa organizado
partia, nesse passado,
e permanecia ausente
até conseguir, reunidas,
várias colecções de roupa.
Muita.., chique. Simples…, pouca!
Escolhia a mais preferida.
Eu tinha de trabalhar
de modo a deixar contentes
vários tipos de clientes
difíceis de contentar.
Na mulher simples e culta,
de gostos sóbrios, simplistas,
que não quer é dar nas vistas,
o clássico…, resulta.
Mas há outras…, extravagantes,
que gostam de lantejoulas
e, como são muito louras,
são dos brilhos, muito amantes.
 
Minha vida está mudada!
E eu? como estou agora,
comparando com outrora?
Cá na “je”, não mudou nada…
Quando sinto que vou mal…,
procuro o que faz efeito:
faço tudo do meu jeito!
Continuo…., tal e qual!

Maria Letra
2013-06-13